Temperatura da cor das lâmpadas, sabe o que é?

Seguramente que falar da temperatura da cor das lâmpadas parece algo um pouco anormal.

A temperatura da cor é a característica fundamental para selecionar a lâmpada ideal! Não só pela poupança como pela utilização das mesmas.

Por definição, a temperatura é uma medida estatística do nível de agitação entre moléculas, relacionado com o deslocamento da energia cinética de um átomo ou molécula. Por outro lado o conceito de “cor” consiste numa imagem visual através  da luz refletida ou absorvida pelos corpos.

A temperatura da cor é fundamental quando se pensa em adquirir equipamentos de iluminação, sendo o conceito aplicado em diferentes utilizações. Perante isto vamos proceder à explicação destas distintas temperaturas da cor disponíveis nas variadas lâmpadas.

A temperatura da cor é medida em graus Kelvin:

Quanto maior for o número de Graus Kelvin, mais fria é a cor da lâmpada (esbranquiçada). Por exemplo, uma lâmpada com a temperatura de cor de 2700K possui uma tonalidade de branco quente (amarelada), sendo uma luz suave, relaxante e calma. Por outro lado uma lâmpada de 6500K possui uma tonalidade muito fria.

Numa casa, o ideal é que a temperatura varie entre 2700K e 6000K.

A selecção da temperatura da cor adequada deve ser feita tendo em conta o tipo de actividades desenvolvidas nas divisões a iluminar. A luz fria (mais branca) é frequentemente utilizada em espaços onde há muita actividade (cozinha ou casa de banho) e a luz quente é aconselhada para espaços de repouso onde a descontracção impera (como é o caso dos quartos ou da sala).

É necessário ter sempre em atenção a aquisição de lâmpadas com a máxima Eficiência Energética, de preferência lâmpadas da classe A para cima.

A troca de lâmpadas incandescentes por lâmpadas fluorescentes permite uma poupança de 80% promovendo uma eficiência a longo prazo extremamente segura e capaz.

Exemplo: uma lâmpada fluorescente compacta (LFC) e uma lâmpada fluorescente tubular têm um tempo de vida útil de 6000 a 15000 horas. Facilmente se percebe que o investimento inicial é totalmente amortizado a médio prazo, ao passo que uma simples lâmpada incandescente possui uma durabilidade de 1000 horas.

Com estes pequenos pormenores, o importante é ponderar racionalmente o que pretende e para onde pretende, assumindo depois disso a escolha certa tendo em conta as nossas indicações.

Para perceber efectivamente que a iluminação nova diminui significativamente os seus consumos mensais, sempre pode adquirir um Monitor de Energia simples para perceber efetivamente a sua poupança.

Se tiver alguma questão ou sugestão tendo em conta os vários temas abordados não hesite em enviar um e-mail para mestre.batista@7experience.pt.

Acreditamos em sugestões saudáveis capazes de promover o melhor da nossa plataforma.

Share this Story

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>