Tudo que precisas saber sobre Certificado Energético de Edifícios

O certificado energético de uma construção (loja, local, edifícil) é um documento que nos indica de uma forma clara qual é o grau de eficiência energética do dito imóvel. Esta classificação energética se apresenta em uma escala de sete letras, bem como os eletrodomésticos, desde “A”, a mais eficiênte, até o “G”, classificação menos ficiente.

Atualmente as lojas em Portugal consomem algo próximo a 17% da energia consumida no país. Além disso, na Espanha, segundo o IDAE (Instituto para a diversificação e economia de energia, traduzido para o português), apenas 38% dos espanhois se consideram satisfeitos com o isolamento térmico, seja para o calor ou para o frio, de suas lojas. Cerca de 42%, ainda falando dos nossos vizinhos, estão insatisfeitos com o isolamento acústico de suas propriedades.

Tendo em vista essa situação, o governo espanhol aprovou um decreto real que aprova o procedimento básico para a certificação da eficiência energética de edifícios, e como principal novidade estabelece que a partir de 1 de junho de 2013, qualquer loja ou local que se venda ou alugue, deve contar com seu correspondente certificado de eficiência energética.

 

Para que serve o certificado energético?

Isso servirá aos futuros proprietários e inquilinos para conhecer, mediante o certificado energético do imóvel, qual é realmente seu estado enquanto consumo energético, tendo uma referência e valor sobre como se divide esse edifício em quanta economia energética o que é idedutível incidirá na fatura energética, seja eletricidade, gás, etc).

Portanto, entre duas habitações médias, de 90 metros quadrados, mesma orientação, com um sistema de climatização similar, e um certificado energético C na segunda, nos será falado de um melhor isolamento térmico a favor da segunda se comparada a primeira. Isso, sem dúvidas, incidirá sobre a economia de energia e o quão econômico.

 

Quando é obrigatório o certificado energético?

A classificação energética de um edifício já é obrgatória para todas as novas construções segundo o RD 47/2007. Sem embargos, a novidade vem porque esta etiqueta será necessária quando a loja seja um sítio de venda, ou de aluguel. Na dita transação, como acompanhamento do contrato, deve ser anexado um certificado de eficiência energética com a escala de letras comentadas.

Igualmente ao futuro proprietário, o inquilino tem direito a conhecer com exatidão os metros quadrados do lugar que está comprando. Terá o direito a partir da hora de conhecer como se comporta energeticamente o edifício em questão, através da etiqueta, a mesma obrigatória desde 1 de junho de 2013.

Por fim, essa é uma estratégia para conscientizar e da Espanha se colocar ao nível Europa enquanto eficiência energética e economia de energia se refere, e o começo é tratar de concientizar e começar a decidir onde habitamos também segundo a energia que consumimos e economizamos.

 

Em efimarket.com e efimarket.pt levamos já algum tempo comentando a importância de economizarmos energia elétrica e da inclusão de isolantes nas construções. Agora chegou o momento em que todas essas questões ganham maior relevância e começam a se regular. E iniciamos pelo certificado de eficiência energética.

Share this Story

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>